Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Linha esquerda

Bem Vindos! Blogue de poesia, desfrutem! Welcome! Poetry blog, enjoy your stay!

Linha esquerda

Bem Vindos! Blogue de poesia, desfrutem! Welcome! Poetry blog, enjoy your stay!

16 Jul, 2019

Voa alto (poema)

A visão de uma águia

O adormecer de um morcego

A paciência de um pica pau

A resistência de um corvo

É nós? 

Apenas voamos nas máquinas

O velho disse me um dia

Que o verdadeiro 

momento de voo, se encontra

Á porta da morte

Pois eu faço um desafio!

Não quero queimar as asas no sol

Mas vou fazer de deus

E brincar com a natureza

Estou ofegante, nervoso 

Mas preparado

Não desejo alcançar a lua

Muito menos marte

Não são asas de pena

Como de icarus 

Eu próprio as construi

Porque?

Quero voar sobre ti! 

Quero voar sobre ele, ela, nós! 

Que tarefa herculana me meti

Uma tentativa

Muitas oportunidades.

 21/05/2019 

Desafia me 

Põe me em bicos de pés 

Faz me quebrar dogmas

Obriga me a entender o mundo

Orquesta um monólogo 

Com a tua pura visão da sociedade

Oferece me um livro 

Conquista me intelectualmente

Eu prometo alimentar a tua mente

Nutrir o teu ser, dar te felicidade 

Entregar te o que sei

E o que vou aprendendo 

Entregar te risos, conectar o elo

Criar dilemas com soluções 

Interpelar com perguntas retóricas

Só para ler a tua resposta

Não sejas superficial

Mesquinha ou super comsumista

Vive saudável, abraça os luxos

Mas nunca!...

Nunca percas o teu rumo.

O que peço de ti 

 22/05/2019

Em memória:Rosa Luxemburg . 

16 Jul, 2019

Fascinante (poema)

Eu sou o meu próprio exemplo

Tento sempre olhar por mim

Agradeço todos os dias

Por ser quem eu sou

Não deixo de ser o meu

Maior crítico

O mais frio a auto questionar se

O mais rápido a denunciar

A vida é feita disto 

A nossa alma não nos quer magoar 

Apenas constroi consciência 

Cria moral e ética 

Respeito, regras

Sou eu próprio o primeiro 

Que se regula, se pune

Cruel? Severo? Não! 

Apenas uma balança

Que une o coração à mente

Mas não se deixem enganar

A jornada não é feita a solo

Uma sinfonia não se cria apenas

Com uma flauta

O auto conhecimento não tem fim

Mas tem principio

Pois interação é fulcral

Um conjunto de positividade 

Que bem canalizado 

Nos permite auto policiar

Acabam pesadelos, chegam sonhos.

Mas a batalha é constante

E nunca por um dia 

Confundam ego centrismo 

Por amor próprio 

Ou se esqueçam de quem vos

Elevou a este ritmo espiritual 

Aos poucos aprendemos

Que realmente

Temos de amar primeiro 

Para ser amado.

Fascinante?  22/05/2019

16 Jul, 2019

Dia (poema)

Dia. 

Tu que trazes luz

Tu que me motivas

Que me permites

Vizualizar pureza 

Caras e natureza

Sem o apoio de

Fabricacões humanas

Ou uma lua sombria 

Acorda me! Faz o sol nascer

Ajuda a construir o futuro

Modificar o presente 

E adormecer o passado

Oferece me a esperança 

Dá me forças e motivação 

Aquece me, congela me

Tu és o ancião 

Uma coisa eu sei

Apenas eu te posso esconder 

Apenas eu te 

#portugal 🇵🇹 #bomdia #buenosdias #dia #luz #beleza #sol #poema #poesia #poetico #poeta #leiam #dedicatoria

Dia.
Tu que trazes luz
Tu que me motivas
Que me permites
Vizualizar pureza
Caras e natureza
Sem o apoio de
Fabricacões humanas
Ou uma lua sombria
Acorda me! Faz o sol nascer
Ajuda a construir o futuro
Modificar o presente
E adormecer o passado
.
Oferece me a esperança
Dá me forças e motivação
Aquece me, congela me
Tu és o ancião
Uma coisa eu sei
Apenas eu te posso esconder
Apenas eu te posso fazer inutil
Eu! Nós! Aqueles.. Que trabalham e acordam contigo
Vão lutar para que não te percas
Ou te escasseis, Oh dia
Oh lindo dia!
03/06/2019

16 Jul, 2019

Revolta (poema)

Mais orgulho e luta!
.
O ingénuo acredita
A mudança apela à vista
Entre corridas nas pistas
Ele procura delícias
Novas imagens e conquistas
Então tu arrebita!
O nojo de um poeta realista
Que vê almas sadisticas
Em várias danças tribalistas
.
Infelizmente
A realidade não é coerente
O sistema tá doente
Medicação escassa ou inexistente
Povo pouco exigente
Leva trocos e não se ressente
Sim! Revoltas e lutas
Não se elevam de repente
Estagnação inconsciente
Comformismo dependente
Se lhe pica o rabo, este acende
Apenas aí ele entende
Egoísmo surpreendente
Oh povo!
.
Marchar é viver
Não trabalhes apenas para comer
Não te sintas desapontado
Pois vais ter o prazer
De ver vida florescer
Uma nova sociedade a crescer
Mas tuas mãos reside o poder
De conquistar e combater
Eu vou ter o prazer
De guiar e te ver ascender
Uma estoria de vitória
O cântico às armas da portuguesa
Sempre foi de gloria
.
17/06/2019

16 Jul, 2019

Talento (poema)

Consciência de múltiplas formas 

Chama me medusa

Puto meio estranho

Residente desta tuga

O dinheiro que se foda

Não me traz aquela tuza, 

Aparência de senhor 

Memórias de muita luta

Força de guerreiro

Que se eleva tipo grua 

Realidade nua e crua

.

 

Acendo a cigarrilha

Sei que é impura! 

Que se foda o teu lema 

Ela, não me muda, até faculta, empurra, escuta, desculpa!? Resulta? 

Ya, dá uma passa e flutua 

Pega na bebida e olha para a lua

Birra nunca sai quente

Por ela tenho amor ardente

Desde que aquilo fermente

Sabes que bate e te compreende

.

 

O tipo ta estranho

A ler merdas do gue vara

Vizualizar a sociedade como eu

É de uma coisa rara, 

Ninguém aqui é cego 

Mas acho que sou o burro de carga

Faço isto a poucos meses 

Já tenho poemas a encher a casa

Discípulo de Marx

Ideologias bem cientes 

Estudo e pouca arrogância 

Trouxe me nova vida 

Neste aspeto estou contente! 

Hora do silêncio 

Dedos a ficar lentos 

Sim acabei! 

Achei um novo talento.

.

 22/06/2019, talento

 

Time has passed

You can hear their blast

Dirty roads, vagabonds 

Dancing in the middle of trash

Pure souls think it's harsh

Judging people for their past

Looking back I agree

Young humans in their brink

Pissing words to the breeze 

Not knowing, how they could hear

Feelings hurt, then they disappear 

Job done, let's recreate 

New targets, let's discriminate!

Long road buddy! 

Trust me I've been there

If you think I don't care

Look me in the eyes

And stay aware, 

Fakeness is all they sell

You were the prodigy 

The man with the lucky hat

Unfortunately you fell

But don't let everyone tell 

That you're bad, and simply bail

Pick it up! 

Don't fall in disgrace

Unveil that veil 

Present your fate, pray for God? 

You're not late, brake the clock 

Reinvent the reality

Reach for the pocket

Smile brother, you're being watched 

By me.

Respect 10/07/2019

16 Jul, 2019

Aserio? (poema)

 

Perdão 

É fodido comentar sem depressão

Cada inverno cada verão

Preciso cada vez mais 

De verdadeira inspiracao

Uma obra de arte em moção

Pó caralho sou direto

O esquema vai ser complexo

Duas Rimas por quadra

É difícil ser mais concreto? 

Entregar magia é meu projeto 

Que mais queres que eu diga

Sou um ser de muito afeto

Encontro prazer em mistérios 

Lê com atenção 

Este poema é para sérios

Hoje vou dar uma aula

Rítmica mente, sem funk

Portanto abaixa a bunda

Isto é importante

Não vês a merda à tua volta

O quanto é revoltante? 

Qual é a tua reação 

Ficas espectante

Venha o diabo e escolha? 

És cobarde e ignorante

Quem diz lutar por ti

Na sala ao lado,

Abre o espumante

Enquanto alisas o cabelo

Para ir às festas, e restaurante

De passagem, compra lubrificante

Ajuda a assimilar melhor

O que pensas, não ser importante

Pisco te o olho para atenção 

Não por seres bonita, sabes que 

toda a gente envelhece, ce lá vita 

Entrega te a eles, tá tudo à vista .

 

Fodasse! Tou inspirado 

Este último capítulo 

Vai ser encerrado 

Mão tremente de tanto êxtase 

Estou quase acabado

Não sou moralista

Apenas tenho pena de otarios

Fica a lição para quem a queira

Vou fechar a torneira 

Cego seja aquele que não veja 

Escrevi isto para reflexão 

Não tenho a noite inteira.

Aserio? 10/07/2019 

16 Jul, 2019

Ego (poema)

Um conflito interior

O que sou eu? Como sou eu?

Continuo á procura de luz

Uma verdade pode doer

Várias mentiras matam

Então continuo...

Continuo à procura de dogmas

Vou reconstruir o carro

E viajar de boleia

Com o correto e o natural a dirigir

Quebro ritmos de hipocrisia

Demando respeito!

Não apenas para mim

Mas para o meu irmão

Procuro liberdade!

Não apenas para mim

Mas para a minha irmã

Quero paz!

Não para mim

Apenas para todos

Tenha o primeiro a coragem

De olhar para si mesmo!

De olhar à sua volta!

Egocentrismo de merda

Desaparece pois não és virtude

Agora transpiro e reflito

Não quero ser este, aquele ou outro

Quero ser eu! Liderar por exemplo

Aprender por curiosidade

Que belo discurso não?

Vamos por tudo à prova

Aceito o desafio, pois é valioso

És tu o árbitro, deixa me ser

A estrela.

Ego 10/07/2019

O poeta de 8 dedos

Para ti ficam, os do meio

Põe a bola no saco

Já acabou o recreio 

Dia de infeliz

Não dura sempre o tempo inteiro

Viajante de Lisboa

Que acabou no Barreiro

Margem sul é a casa, 

A minha vida é de guerreiro

Consciência civil, 

Sem ajuda de Tvs ou roteiros

Muitos caiem no ridiculo

Têm amigos, tem o guito

Tudo desaparece

Com apenas um grito! 

Já perdi tudo, ou chega! 

Vão se as bebidas, fogem as pegas 

Ficas sozinho, com medo 

O diabo faz te espelho

Procuras ajuda em desespero

Eu estava aqui, eu ouvi o teu apelo!

Retiro um pouco de mim

Dou te o que sou, falo te o que sofri

Serei sempre assim

Faço te um ponche, de lealdade 

Sabes mano já causei

Muita crueldade

Sem problemas! 

Somos irmãos, criadores de arte

Cada segundo, um novo embate

Humanos na mudança 

Novos amigos de confiança 

Niguem é estéril de esperança. 

Um dia na vida, 15/07/2019

Pág. 2/2