Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Linha esquerda

Bem Vindos! Blogue de poesia, desfrutem! Welcome! Poetry blog, enjoy your stay!

Linha esquerda

Bem Vindos! Blogue de poesia, desfrutem! Welcome! Poetry blog, enjoy your stay!

25 Out, 2020

Simplesmente assim

Pega no sax, toca me um solo
Mostra me a tua voz, deixa me á roda
Caneta está tremida, alma vagabunda
Devo cair na viagem, diz me apenas se faz sentido
O momento é oportuno, sussurame no ouvido
Não tenho a capacidade de voar, mas tu tens asas até os elisios
De entrada na porta, deixa a mensagem
Voz de veludo, beleza na silhueta e no cabelo
.
Do coração até o mais belo
Do sorriso escondido,
fui malandro, fui bandido
Disse te que não queria, que te desconhecia
Disse que não te amava, que nunca mais me encontravas
.
Então estou perdido, devo ir para o rio
Onde pela primeira vez, te vi, ai tudo fez sentido
Miúda do dia, deixa me te ver à noite
Deixa me tocar neste ser, deixa me sentir este poder
As almas são gémeas, nunca se trocam por rivalidades.
Fica o poema, com selo de qualidade.
.
 25/10/2020 simples assim

20 Out, 2020

Monstrous creation

Man it's getting weirder, no appetite, lack of fight
Cash in my visa, close the tab for the night
There ain't no reason, im not even tipsy or light
Shit is, I woke up, shaky so I just might..
Tell you to fuck off, or cast you some bad words of advice
Don't talk to me, I'm not in a good state of mind
The things that I do, get friends sad all the time
I'm gonna pray, or lay deep inside
Maneuver the dreams, pretending I'm happy... All right?

Whats the reason? The fuck you on about?
Saying I'm cold turkey, do you wanna come inside?
I'm safe gambling,
holdem that's right!
I only do, what the cards command and allows
Check the picture,
It's The prison I've built, they enter, they all think they can abuse
Warning shots, you lucky the dog is Restrained..
Monstrous creation, that's the poem name
Monster imagination, goes along as the hook
I'm Fucking going, the pen is getting nude
Last four rhymes, to get in tune

What is a monster? Weak personality is a front?
Poets don't get desperate, they only ask for answers above
Proud sinner, fuck your pointing fingers
I come from the land, of sorcery
In this game, I'm not a begginer, last one out of my chest
Should I've wrote this, to begin with?

Montrous creation 20/10/2020

 

19 Out, 2020

Satisfaction

Fuck society, needy bitch
Straight out of the rules
No more parties? sick!
The water well is drained, I need some liquid .. Shit..
Figure I write this one, best poems come with a thirsty lick
The king has been toppled
Time to align the troops, we covering spaces, only eyes signals
Like we are some hungry chimps
Notice what I did?
In ebonic they call it an entire scheme
Just poetry brother, poets don't have a voice to sing

What you want, what you need?
A love story? Please! Move back
My heart is in a sink
Praise myself, that's not a ordinary thing
Claws in the jaw, that's not a happy precinct
Duck and move, dodge and run
Elastic pants like walker
Marathon man, in deep looking for the armour
Quick sip, on h2o sorry, I don't drink walter
Running around, that might be a problem

The chapter is closed, don't you see?
The memory is broke, I just can't fix
Rambles of a poet, designed to confuse
I just close the day, with a brand new outlook

Satisfaction 19/10/2020 

19 Out, 2020

Foi pouco

E a chuva cai, devia estar como o outra na caminha
A Minha vizinha deve estar a dormir, trabalha cedo de matina
Há quem se queixe, do trabalho e da cozinha
É paradoxo valorizar o dinheiro e não querer passar fominha
Rebeldia é a desculpa, para essa Nova razia
Uns não podem, outros não querem
O que vale é ser a rainha
E quem fala da menina, tem o olho no rapaz
Não consegue aceitar, críticas para se auto valorizar
A cena nem é a falta de esforço
Ou atirar a vida pó esgoto, sou um poeta que comenta
Não estou aqui, para trazer desgostos

Acho porco minimizar, uma geração onde só sobrou o caroço
Muito por culpa desta elite
Pior que o Escobar. El loco
O euro veio, mas foi para nos dobrar o pescoço
A dívida está alta? Quero é offshores nos açores!
Primazia na crítica, olhos na politica
Palavras refinadas, componho poesia
E nem vale a pena, criticares o pantanal
Na hora do recital, és o rouxinol faduncho
Na hora de votar, nem avalias o produto

É passa assim a noite, sem lições de moral
Sou um pecador ancestral
Poeta especial, crítico o que está mal
Imperfeito como tal.. Leva a brincadeira a bem, não me faças refém, sem moralidade vivo bem
Até um dia, idem.

Foi pouco 19/10/2020

 

15 Out, 2020

This guy again?

Fucking insane, how the mighty jump
I'm on clock, with a angel touch
Poetry still here, I'm learning the Zulu chants
They talk about love, saying I'm to weird
I talk about love, I say, I'm still here
The human mind is funny, procreating in the devil's ear
No more lonely nights, like maccartney in those 80s years
I'm I sad? Fuck no! I'm in my prime
Mind sharp, pen strong
Body controlled, still in the beef with the guy above

Damn, it's been long, and that's just a preview
More coming, hot poems coming through
Who said the poet was done, crying about the rules?
The game is fun, but things change when your under the gun
The cards still smile
I should quit it though
The game is smart, but I'm oblivious to!
They ask for a hook, I gave him the entire food
Delicious tasting poems, you read them? Cool...

Still making weird shit, still got no clue
The fan boys wonder who I type this to... Who I'm I writing to?
The end is near, are you still confused? the game still needs flesh
We cook it up, a plate for two?
Now read this, and occupy that mind
Straight word play, I'm living a bilingual life.

This guy again?15/10/2020

15 Out, 2020

A viagem do poeta

Olho para o relógio, devia estar a dormir
A minha roupa está pesada, devia estar a me despir
Trabalhar não é o problema
Mas tenho de conciliar a vida entre esquemas
A pápa chega curta, mas a gente aguenta
Dinheiro não é felicidade, mas carteira gorda não esquenta
Que se fodam os euros, que tal dólares ou kwanzas?
As oportunidades vão aparecendo
A militância endurecendo, estou a ler e ouvir Merdas, sobre impérios supremos.. Hmmm
Podia ser pior, a fome já foi
Mas podia ser melhor, com o martelo e a foice

Cenas doidas, utopias loucas
A sociedade desce a mão, e parte toda a loiça
Quem me lê, sabe que tenho força
Quem me viu, já me olhou com a forca
Plenamente aberto, a realidade do poeta
Fechado no quarto, cantando provérbios e merdas
Sempre bem educado, mas com palavriado honesto
Tentando novas cenas, à procura de sucesso..

Parado por semanas, ficam aqui as desculpas
Realmente nem tive culpa, a escola da vida é passado
Multiplicando os poemas, rimo pesado
O galo vai cantar no momento certo!
Negro como a minha pele, eu apenas espero
Última poema do dia, em português concreto.

A viagem do poeta, 15/10/2020