Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Linha esquerda

Blog virado para filosofia, consciência política e poesia, escrevo em inglês e português. Tudo feito pelo telemóvel, perdão pelas gaffes. Bem-vindos.

Linha esquerda

21
Set18

Lei das drogas


Raf

Desde novembro de 2001 que a aquisição, a posse e o consumo de drogas deixou de ser considerado crime em Portugal, uma medida inovadora e com graus de eficiência gigantes, somos utilizados em estatísticas por todo o mundo como um argumento positivo para a legalização. Está agora na hora de “oficialmente” legalizar as drogas leves, trazendo desta maneira impostos de compra e venda, terminar o tráfico de rua, poupar recursos desnecessários a instituições de apoio a toxicodependentes (com subcarga de delitos com drogas leves) e ajudar o trabalho das forcas policiais reforçando os seus recursos em outras áreas.
Focarmo-nos na batalha que realmente pede esforço! estupefacientes e narcóticos como heroína, cocaína, anfetaminas entre outras mais, e todo o seu trafico que realmente é uma grande prioridade a ser combatida.
É um processo de leis que partidos como o Bloco de Esquerda pretendem iniciar.
Na minha humilde opinião, digo já que não sou consumidor de cannabis, mas conheço muitos pais de família que o são, até policias. Conheço quem o faca como recreativo ou medicinal, ambas tem de ter uma proteção na lei. Acredito que se o álcool mata mais pessoas todos os anos e é legal, porque não marijuana? Não podemos cair em falsa propaganda, estudos já foram feitos e cannabis não prejudica a saúde como muitos veículos de informação tentam desenhar.
Legalizando as drogas leves, podemos combater e prevenir de maneira mais efetiva o consumo e venda de drogas pesadas. Essas sim o verdadeiro flagelo.

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D