Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Linha esquerda

Blog mais virado para a política, tudo feito pelo telemóvel, perdão pelas gaffes. Mas algo para lerem nos transportes públicos ou onde quiserem. Leitura sempre rápida!

Linha esquerda

11
Dez18

O medo da mudança


Raf

O medo da mudança
Boas, hoje vou expor como um estado de mente liberal e progressista, ultrapassa mais facilmente os desafios do mundo moderno. Cobardia é um traço muito negativo, mas no contexto do que vou escrever este adjetivo é auxiliar para completar, uma visão e perspetiva do mundo, que muitos indivíduos infelizmente partilham.
O medo de mudanças e apelo ao autoritarismo esteve (e esta) visível a todos como correntes de pensamento e ideologias, representa se bem na nossa esfera politica, tendo partidos de direita como o CDS a fazer papel de bandeira. Vejo estes sentimentos e ideais como um atraso, não apenas ideológico mas também racional.
Sobre a cobardia, um termo que se aplica bem á realidade de ideologias extremistas de direita, posso fundamentar que é utilizado como um convite ou apelo ao mais básicos instintos do ser humano, um processo que devia desaparecer com experiencias de vida, evolução de pensamento e contato humano básico.
Olhando um pouco mais, revela também caraterísticas de conotação negativa que me leva a questionar que tipo de racionalidade e conteúdo espiritual oferecem, exemplos como ser anti multiculturizacao e usufruir de bens e produtos estrangeiros, homofóbico por crenças religiosas, utilizar retorica xenófoba no país e ter familiares e amigos emigrantes.


Tratam se de inúmeras contradições, é contra produtivo para a sociedade e o bem estar geral, fomentar e alimentar um estado de pensamento infértil e anti progressista, que é impraticável e apenas nos leva à queda para o abismo.


Respeito tribalismo politico e quem procura conforto, não pode é ser irracional como a direita nos vende, não vou questionar inteligência mas sim como são maleados medos infundados, é como participar em uma prova de corrida e a meio do caminho, tapar os olhos continuando com ambição de vencer. Sim tem a capacidade motora para correr como todos, mas fecha os olhos, o que automaticamente entrega uma desvantagem. Com esta analogia o que pretendo? Ninguém é superior a ninguém, estamos todos em nível de igualdade, mas existe alguns que por medo tapam os olhos, e atrasam se  bloqueando a racionalidade. Enquanto outros olham para a frente e continuam a avistar. Evolução! Progressismo vs Ignorância!

 

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D