Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Linha esquerda

Blog mais virado para a política, com alguns comentários mais cómicos, tudo feito pelo telemóvel, perdão pelas gaffes. Mas algo para lerem nos transportes públicos ou onde quiserem. Leitura sempre rápida!

Linha esquerda

31
Out18

Os interesses e mudança da imprensa e comunicação


Raf


Boas, a imprensa tradicional como a conhecemos esta a passar por um mau momento, o direito e ideal de reportar informação factual, de situações no panorama social e económico é antigo, mas devido ao facto de o mundo se estar a desenvolver tão rápido, a imprensa tornou se na sua grande maioria propaganda de massa, a servir interesses dos mais afortunados com uma agenda por detrás.
E porque isso aconteceu? Não foi apenas a criação de jornais ou canais de TV por parte de entidades privadas.

Para se chegar ao máximo de publico possível ou seja “mass media”, os custos são absurdos, os orçamentos são altíssimos, e quem tem o poder de manter esta embarcação no mar? Os grandes setores privados! Publicidade, anúncios e artigos de propaganda, são a maneira convencional de os media se venderem, para financiarem o seu exercício de produção informativa “livre”. A estrutura da imprensa moderna esta faseada, das noticias cor de rosa, desporto, as que englobam saúde e a mais importante, politica.

É ai que os esforços se devem juntar. Vou dar um exemplo, as leis que passam do parlamento apenas os “escribas” sabem dos detalhes e rasteiras que pregam ao publico, é sempre necessário alguém oportunista, que tenha as suas ambições pessoais, para escrutinar o projeto encontrar as suas falhas e depois para passar a print. É tudo um jogo de interesses.
O que pode surgir como resposta, mas que se trata de uma faca de dois gumes são as redes socias ou sites e blogues de cariz informativo, um website tem um menor custo que um escritório cheio mão laboral, o outro lado dessa realidade, é que o tribalismo, desanimo e profunda desconfiança da população geral a leva a acreditar em noticias falsas, o que acarreta um grande problema, o que é melhor? estar pouco informado ou totalmente desinformado?

Boas, a imprensa tradicional como a conhecemos esta a passar por um mau momento, o direito e ideal de reportar informação factual, de situações no panorama social e económico é antigo, mas devido ao facto de o mundo se estar a desenvolver tão rápido, a imprensa tornou se na sua grande maioria propaganda de massa, a servir interesses dos mais afortunados com uma agenda por detrás.
E porque isso aconteceu? Não foi apenas a criação de jornais ou canais de TV por parte de entidades privadas.

 

Para se chegar ao máximo de publico possível ou seja “mass media”, os custos são absurdos, os orçamentos são altíssimos, e quem tem o poder de manter esta embarcação no mar? Os grandes setores privados! Publicidade, anúncios e artigos de propaganda, são a maneira convencional de os media se venderem, para financiarem o seu exercício de produção informativa “livre”. A estrutura da imprensa moderna esta faseada, das noticias cor de rosa, desporto, as que englobam saúde e a mais importante, politica.

É ai que os esforços se devem juntar. Nos graves furos, é sempre necessário alguém oportunista, que tenha as suas ambições pessoais, para escrutinar o projeto encontrar as suas falhas e depois para passar a print. É tudo um jogo de interesses. 
O que pode surgir como resposta, mas que se trata de uma faca de dois gumes são as redes socias ou sites e blogues de cariz informativo, um website tem um menor custo que um escritório cheio mão laboral, o outro lado dessa realidade, é que o tribalismo, desanimo e profunda desconfiança da população geral a leva a acreditar em noticias falsas, o que acarreta um grande problema, o que é melhor? estar pouco informado ou totalmente desinformado?

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D