Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Linha esquerda

Blog virado para filosofia, consciência política e poesia, escrevo em inglês e português. Tudo feito pelo telemóvel, perdão pelas gaffes. Bem-vindos.

Linha esquerda

15
Dez18

Paz


Raf

https://linhaesquerda.blogs.sapo.pt
A paz

Boas, vou construir um raciocínio baseado na estrutura da palavra Paz.
Quando olhamos para a Africa Central, Síria, Iémen ou Afeganistão entre muitos outros países, o que encontramos? Eu pessoalmente visualizo o mais poderoso antónimo contextual da palavra Paz, e como nós encontramos “Paz” pessoalmente? Ignorando as guerras e fome? Não vejo uma resposta justa. Apenas fechando os olhos á realização que um irmão humano sofre , posso aclamar Paz. É uma palavra forte.

Contextualizo a palavra , como um estado de espirito Utópico, talvez até inalcançável a humanidade. Mas apesar de tudo, por hábitos linguísticos, uso a palavra Paz para caracterizar algumas das minhas virtudes, e estado de espirito.

Pode se argumentar que a resposta, pode estar em simplesmente aceitar a palavra com maior leveza, pois ai consigo concordar, apesar de já ter comentado que poderia ser utópico, ou uma perfeição inatingível, o seu uso menos formal, é sem duvida uma bussola útil na constante procura do bem estar humano, tal como é “liberdade”.

Debater a palavra paz, não se trata de um argumento teórico, possivelmente seria linguístico na sua mais básica discussão. Mas eu traduzo a Paz como um estado de espirito que ultrapassa exercícios de resposta fácil, e forma um argumento complexo. Com imensas camadas para explorar. Respeito muito.

Assim se discute a Paz.

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D