Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Linha esquerda

Bem Vindos! Blogue de poesia, desfrutem! Welcome! Poetry blog, enjoy your stay!

Linha esquerda

Bem Vindos! Blogue de poesia, desfrutem! Welcome! Poetry blog, enjoy your stay!

12 Fev, 2019

Refinaria (poema)

Refinaria:

O inconsciente bêbado
Pronto a rimar, mas
A festa acabou
Estão todos a bazar
Um último copo vai ajudar
Rimas cientes a entrar
Espera aí
A plateia a apontar
O que vai ele aprontar?
Coitado do homem

 

Esta ele alucinar?
Isto é o álcool acusar!
Todos eles a comentar
Mal eles sabem que
A partir daquele momento
Verdades vão flutuar

 

Olhei para eles
E com confiança, comecei
A executar a mudança
Primeiro de tudo
Quem não sabe beber
Não passa de criança
Os que foram dormir
Pois voltem em segurança
Quem aqui está, que se prepare
Vão testemunhar uma matança
Um selvagem
Um anjo da esperança
Um semi deus!
Fazer rezar a Bíblia a ateus
E apenas quero aplausos
Quando for a hora
Do adeus!

 

Sim
Peguei no mic
linhas de perigo
São a minha fantasia
Sadismo e alegria
Podem ser sinónimos
de adúlteria, trair
a minha grande paixão
Por uma oportunidade na galeria
Onde vivos e mortos
Fazem se companhia
Barras de uma noite sombria
Onde só o copo me permitia
Ganhar argumentos
Contra a triste realidade
Que a bebida
Me faz má companhia

12/02/2019

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.