Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Linha esquerda

Blog mais virado para a política, tudo feito pelo telemóvel, perdão pelas gaffes. Mas algo para lerem nos transportes públicos ou onde quiserem. Leitura sempre rápida!

Linha esquerda

30
Out18

Uma sociedade de cooperação


Raf


Em contexto de sonho, visualizo uma sociedade onde trabalhamos e recebemos por o que gostamos de fazer, muito longe desse sonho vive a maior parte da população. Os trabalhos menos desejados ironicamente são os que pagam menos. A hipócrita prioridade que damos á estrutura académica, cega nos e entrega a falsa sensação de que temos uma pirâmide justa. Se a minha maquina de lavar se avariar, chamo um canalizador ou um advogado? Existe lugar para todos, não podemos avaliar e financiar uma sociedade que por preconceito social, vê um Dr. Mais valioso que um operário fabril, ambos são importantes para a maquina correr.


Não me interpretem mal, não sou oposto á educação, seria muito infeliz se o fizesse! apenas á errada perceção que o nível de inteligência mais alto e a capacidade de gestão produtiva estão aliados a quanto maior for a base de “educação clássica”.
Não é garantido, que quanto maior progresso nos estudos, maior hipóteses temos de agarrar um emprego de bom alcance financeiro. A realidade o comprova, é um sonho que nos vendem, que acaba por desapontar muitos, infelizmente. Pois eu penso que entrega e esforço intelectual, deveriam ser sempre recompensados.


Dado o facto que a riqueza esta congestionada no bolso de poucos, sobra para nós os restos, e ai entram as divisões e guerras. É a natureza humana querer sempre mais, mas que tal se canalizasse-mos estes instintos primais para terminar as guerras por migalhas do topo, e apontar armas ao verdadeiro problema?

Não estou a pedir uma revolução social, mas sim a capacidade de olhar para os grandes patrões e estado, não como anjos que nos deram a oportunidade de sobrevivência, mas como entidades que nos enrolam como gado e estampam um preço de acordo com os seus desejos e interesses, o que muitas vezes é muito baixo, para o que realmente valemos.
Já era bom.

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D