Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Linha esquerda

Blog mais virado para a política, tudo feito pelo telemóvel, perdão pelas gaffes. Mas algo para lerem nos transportes públicos ou onde quiserem. Leitura sempre rápida!

Linha esquerda

14
Out18

Vaidade burguesa (poema)


Raf


Por vaidade lá vai o burguês com convite, sente-se inspirado hoje
A roupa extravagante, condiz com o seu ego
Sem carácter nobre, mas com o folheto na mão
Vigia o seu espaço com gula, e senta se na fila principal
Como se um bilhete de ouro tratasse, tem direito ao primeiro lugar
Lá vai ele patrocinar a democracia, aplaude os interlocutores
Impõe-se como realeza caviar, e debita ordens faciosas
Mente e rouba intelectualmente, compra as pecas e compõe a historia
Distribui as mascaras de reações, que são similares á de uma peça grega
E por fora fica com a maioria do lucro, escondendo o rosto nas sombras
Bela democracia esta, quem se opõe é arremessado fora entre risos
Quem entende o seu lugar, sorri.


Bem vindos á vaidade!