Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Linha esquerda

Blog mais virado para a política, com alguns comentários mais cómicos, tudo feito pelo telemóvel, perdão pelas gaffes. Mas algo para lerem nos transportes públicos ou onde quiserem. Leitura sempre rápida!

Linha esquerda

11
Ago18

Violência doméstica


Raf

 

Boas, estou de volta desta vez a comentar um tema mais sério, com algumas fontes de informação, o tema em si será a: violência doméstica. No ano passado o número de ocorrência registadas, ou seja as denúncias que chegaram às autoridades foram de aproximadamente 27mil casos. O grau de parentesco predominante entre vítimas e agressores é o de cônjuge ou companheiro, citando o relatório da APAV. A grande maioria dos casos é de homens a agredir mulheres. Um à parte, não me vou estender muito nesta narrativa, mas os homens também sofrem abusos, psicológicos e pode chegar ao físico também. Ainda tem muito tabu e riso por parte das pessoas mas com uma maior abertura e discussão com certeza haverá mais casos a ser reportados. Temos de ser imparciais com estas situações.
Voltando a números que são realmente alarmantes, muitas destas queixas chegam tarde, pois são casos de violações ou homicídios. 
Estatísticas à parte pois já fui explícito neste tema, vou agora para a minha opinião.
Antes de tudo, a culpa vem do agressor, ninguem merece estar em uma relação forçada, este sentimento de ser "dono" do parceiro é doentio. Ao primeiro sinal de violência, o relacionamento tem de ser questionado ou até terminado, pois se estas situações passam a quotidiano apenas vai piorar. Para casais com filhos bem! ai torna se mais complicado, pois está incluída uma vida que nada tem a ver com estes problemas. Mas pegar na criança e levar para um local seguro imediatamente é o melhor , Infelizmente muitas mulheres estão presas do lado financeiro, mas isto não as pode cegar. Muita força nestas alturas e cabeça fria!
Por muita tristeza minha quando algo mais grave acontece, pequenos sinais que não foram detectados fazem a diferença. Volto a frizar! Tanto homem como mulher, sofrem abusos estando a maioria do lado feminino.

Ao primeiro confronto, tentar avaliar a situação, e perceber se é esse mesmo o caminho a percorrer.

Uma boa tarde!

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D